Queimar lixo não é a melhor solução

Resolver problema de resíduos urbanos com incineração é alternativa cara e com riscos de contaminação

A incineração de resíduos sólidos urbanos é considerada a maior fonte antrópica de emissão de dioxinas e furanos."

Domingo, 07 Janeiro 2018 19:18

Usina de queimar lixo

Written by
Rate this item
(1 Vote)
Fumaça na cidade de Boa Esperança Fumaça na cidade de Boa Esperança Bruno Sappadina

Queimar lixo não é a melhor solução, afirmam especialistas

Resolver problema de resíduos urbanos com incineração é alternativa cara e com riscos de contaminação.


Os incineradores de lixo recebem vários nomes de acordo com a resistência popular onde as mesmas são construídas. Os nomes mais comuns são Usinas de queima de lixo, termovalorizadores e ultimamente no Brasil também tem se adotado o nome Usinas Verdes, tentado-se assim dar a impressão de se tratar de uma solução ambientalmente correta.

"Hoje com o maior entendimento sobre economia circular, entende-se que queimar “lixo” significa queimar recursos naturais que poderiam ser reaproveitados.

Toda a tecnologia para isso já existia e pode ser adaptada das usinas de carvão e outras termelétrica. Ao invés de usarem algum combustível fóssil, usavam o lixo. Como o lixo é um material heterogêneo, muitas vezes quando este se encontra muito úmido, se faz necessário usar material com maior poder de queima, como madeira ou gás natural, para manter a temperatura constante nas caldeiras. Manter a temperatura constante é essencial para o correto funcionamento de uma termelétrica."

Fonte: http://www.portalresiduossolidos.com/usina-de-queima-de-lixo-incineradores-ou-usinas-verdes/


A combustão completa é naturalmente improvável de ocorrer, a menos que a reação ocorra em situações cuidadosamente controladas, como, por exemplo, em um laboratório.

"Combustão ou queima é uma reação química exotérmica entre uma substância (o combustível) e um gás (o comburente), geralmente o oxigênio, para liberar calor e luz. Durante a reação de combustão são formados diversos produtos resultantes da combinação dos átomos dos reagentes. No caso da queima em ar de hidrocarbonetos (metano, propano, gasolina, etanol, diesel, etc) são formados centenas de compostos, por exemplo CO2, CO, H2O, H2,CH4, NOx, SOx, fuligem, etc, sendo que alguns desses compostos causam a chuva ácida, danos aos ciclos biogeoquímicos do planeta e agravam o efeito estufa."

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Combust%C3%A3o


“Estamos defendendo os anseios e a saúde da população”, diz dom Anuar. “Não existe nenhuma experiência no Brasil que comprove que incinerar seja a solução para o lixo. A prefeitura busca um caminho contrário ao definido pela Polít... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/17/no-parana-moradores-tentam-impedir-primeira-usina-de-incineracao-de-lixo-domestico-do-brasil.htm?cmpid=copiaecola&cmpid=copiaecola

Não existe nenhuma experiência no Brasil que comprove que incinerar seja a solução para o lixo.

“Estamos defendendo os anseios e a saúde da população”, diz dom Anuar. “Não existe nenhuma experiência no Brasil que comprove que incinerar seja a solução para o lixo. A prefeitura busca um caminho contrário ao definido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada há menos de dois anos, que recomenda a redução, reutilização, reciclagem e compostagem dos resíduos."

“A própria prefeitura admite, em depoimento formal ao Ministério Público, que mais da metade do lixo urbano da cidade pode ser reciclado. Ou seja – queimá-lo é um equívoco ambiental que, ainda por cima, cria um grave problema social, declarou o promotor."

“Estamos defendendo os anseios e a saúde da população”, diz dom Anuar. “Não existe nenhuma experiência no Brasil que comprove que incinerar seja a solução para o lixo. A prefeitura busca um caminho contrário ao definido pela Polít... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/17/no-parana-moradores-tentam-impedir-primeira-usina-de-incineracao-de-lixo-domestico-do-brasil.htm?cmpid=copiaecola&cmpid=copiaecola
“Estamos defendendo os anseios e a saúde da população”, diz dom Anuar. “Não existe nenhuma experiência no Brasil que comprove que incinerar seja a solução para o lixo. A prefeitura busca um caminho contrário ao definido pela Polít... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/17/no-parana-moradores-tentam-impedir-primeira-usina-de-incineracao-de-lixo-domestico-do-brasil.htm?cmpid=copiaecola&cmpid=copiaecola

Fonte: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/17/no-parana-moradores-tentam-impedir-primeira-usina-de-incineracao-de-lixo-domestico-do-brasil.htm


O processo de monitoramento e controle da poluição gerada por incineradores é economicamente inviável. No Brasil é impensável, considerando-se a composição físico-química de nosso lixo.

"As entidades do Coletivo, signatárias da deliberação, consideram que este tipo de política é insustentável: coloca em risco a saúde pública e o meio ambiente, já que os incineradores geram cinzas, filtros e efluentes contaminados, que exigem acondicionamento e tratamento como resíduos altamente tóxicos. Segundo estudos, foram diagnosticados mais de 195 compostos químicos diferentes nas emissões de incineradores de resíduos.

A incineração do lixo é hoje um grande lobby para venda de tecnologia que vem sendo desativada na Europa. Só no Estado de São Paulo estão sendo anunciadas mais de 20 usinas de incineração. Essa proposta provocaria a manutenção do sistema usual de produção, que é insustentável, retirando mais e mais elementos preciosos da natureza, enquanto materiais recicláveis seriam incinerados, sob a desculpa de “recuperação energética”.  Essa proposta vai contra toda a lógica de reutilização de materiais recicláveis."

"Tratado – Na Convenção de Estocolmo, em 2004, o Brasil ratificou o tratado da Organização das Nações Unidas (ONU), e reconheceu que os incineradores são uma das principais fontes de formação de dioxinas e furanos, poluentes orgânicos persistentes e bioacumulativos dos mais tóxicos produzidos pelo ser humano.  De acordo com a Convenção, é recomendável que o uso de incineradores seja eliminado progressivamente."

 

Fonte: http://incineradornao.net/2011/08/diga-nao-a-incineracao-do-lixo/


Não é uma solução, o custo é muito alto, há contaminação e emissão de gases. É uma forma de arrancar dinheiro do contribuinte.

"De acordo com especialistas ouvidos pelo iG, a solução que aparentemente é de alta tecnologia já se mostra antiga. Eles afirmam que existem mais de 100 usinas de incineração pelo mundo, mas que os resultados se mostraram pouco satisfatórios pelo excesso de monitoramento necessário. “Não é uma solução, o custo é muito alto, há contaminação e emissão de gases. É uma forma de arrancar dinheiro do contribuinte.

“A reciclagem é a melhor rota energética do lixo, pois com ela a indústria economiza energia”, disse. De acordo com o pesquisador, cada tonelada de material reciclado gera três megawatts/hora de energia economizada, enquanto a melhor tecnologia de incineração gera energia a partir do lixo de um megawatt/hora.”

Fonte: http://renatobariani.blogspot.com.br/2012/04/queimar-lixo-nao-e-melhor-solucao.html


Fumaça de incineradores de lixo também provoca doenças.

"As enfermidades mais comuns são a tireoidite de Hashimoto, uma disfunção na glândula tireóide. A doença traz diversos sintomas para o resto da vida - mesmo com medicação diária (sem acompanhamento, a pessoa morre) -, como depressão, cansaço, queda de cabelo e alteração de peso, além de doenças respiratórias."

Fonte: http://procoletaseletiva.blogspot.com.br/2011/06/fumaca-de-incineradores-de-lixo-tambem.html


O Lado Sombrio das Usinas de Incineração do Lixo Doméstico.

"A implantação de usinas de incineração do lixo urbano no Brasil merece uma reflexão. Discutir exaustivamente de forma clara, colocando os prós e contras, é um dever das autoridades federais, estaduais e municipais do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, com envolvimento necessário dos brasileiros, pois uma decisão errônea poderá colocar em risco a saúde da população e do meio ambiente.

1. O processo de monitoramento e controle da poluição gerada por incineradores é economicamente inviável. No Brasil é impensável, considerando-se a composição físico-química de nosso lixo.

2. A incineração do lixo é hoje um grande lobby para a venda de tecnologia que vem sendo desativada na Europa. Só no Estado de São Paulo estão sendo anunciadas mais de 20 usinas de incineração. Essa proposta provocaria a manutenção do sistema usual de produção, que é insustentável, retirando mais e mais elementos preciosos da natureza, enquanto materiais recicláveis seriam incinerados, sob a desculpa de “recuperação energética”. Essa proposta vai contra toda a lógica de reutilização de materiais recicláveis.

3. A recuperação energética alardeada é uma farsa sem precedentes. Incinerar plástico e outros materiais recicláveis, de alto poder calórico para geração de energia é um absurdo, já que para sua produção foram consumidas muita água e muita energia. O balanço energético não fecha. Uma nova produção destes materiais gastaria mais energia do que a obtida com sua combustão (1).
4. A reciclagem de materiais é o caminho da sustentabilidade, enquanto a incineração é a forma fácil de se livrar do lixo, mantendo um sistema produtivo insustentável e predador. Além disso, as emissões aéreas são incontroláveis e as cinzas dos incineradores são classificadas como resíduos Classe I – Perigosos, necessitando de tratamento e armazenagem em função da sua toxicidade (1).
5. Tratado – Na Convenção de Estocolmo, em 2004, o Brasil ratificou o tratado da Organização das Nações Unidas (ONU), e reconheceu que os incineradores são uma das principais fontes de formação de dioxinas e furanos, poluentes orgânicos persistentes e bioacumulativos dos mais tóxicos produzidos pelo ser humano. De acordo com a Convenção, é recomendável que o uso de incineradores seja eliminado progressivamente (1).
B- O Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental, Proam, também se manifestou contrariamente à instalação de usinas incineradoras de lixo, elencando:
1. Na contramão da sustentabilidade e da própria norma em vigor, o Brasil, assim como outros países da América do Sul e Índia, é objeto de um forte lobby que pretende vender e patrocinar usinas de incineração de lixo em desuso na Europa, por restrições conceituais e ambientais (2).
2. “É preciso que as forças vivas da sociedade mobilizem-se contra esta onda que se traveste de recuperação energética”, afirmou Carlos Bocuhy, presidente do Proam, referindo-se ao processo de incineração de materiais de alto valor calórico como plástico e papelão. “É um absurdo que materiais que tiveram alto custo em água e energia para a sua produção não sejam reciclados e sua incineração seja classificada de forma mentirosa como “recuperação energética” e “usinas verdes”. O que ocorre é que estão tentando ‘pintar de verde’ a prática mais poluente das alternativas para a disposição final do lixo”

"Criamos problemas ambientais desnecessários a custos astronômicos. Enquanto os outros países adotam programas para desativar as usinas, o Brasil continua construindo."

"Os itens seguintes são oferecidos para a discussão das autoridades e da população.
1. Os projetos são dispendiosos, não se sabe seus verdadeiros custos e nem o valor que será pago pela queima do lixo.
2. Não existem dados que comprovem a viabilidade econômico-financeira do projeto.
3. Essas usinas têm tecnologias obsoletas e estão sendo desativadas em países europeus. Em 1958, o Brasil desativou a usina de incineração em Manaus- Amazonas.
4. Não geram empregos, aliás, causam o desemprego das pessoas envolvidas com o processo de coleta e reciclagem.
5. Não há segurança em relação à eliminação dos gases – altamente cancerígenos – e as cinzas tóxicas. As dioxinas e furanos são altamente tóxicos e acumulativos. Eles são prejudiciais ao meio ambiente e aos seres humanos pela inalação e também pela contaminação das plantações alimentícias, e das águas de nossos córregos e rios, em outras palavras, entram na cadeia alimentar.
6. Entidades que lutam em favor do meio ambiente e pela melhoria da qualidade de vida são totalmente contra esses projetos, incluindo autoridades do Ministério Público e a própria ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.
7. As usinas nucleares, termoelétricas ou simples incineradoras, têm sido notícia na imprensa, constantemente, pelos vazamentos. Na implantação foram “vendidas” como de alta segurança.
8. Em 2003, a Companhia Energética de São Paulo, a Cesp, tentou implantar uma termoelétrica em Mogi Mirim/SP, projeto abortado por um único motivo: perigo de contaminação, através de gases tóxicos, formadores da chuva ácida.
9. Na Convenção de Estocolmo, em 2004, do qual o Brasil foi signatário, há a recomendação para a eliminação gradativa dos incineradores de lixo."

Fonte: https://baltasarrosa.wordpress.com/2014/01/28/o-lado-sombrio-das-usinas-de-incineracao-do-lixo-domestico/"


A incineração de resíduos sólidos urbanos é considerada a maior fonte antrópica de emissão de dioxinas e furanos.

"A incineração de resíduos sólidos urbanos é considerada a maior fonte antrópica de emissão de dioxinas e furanos, sendo que tais compostos são os mais tóxicos<já analisados pela EPA - Environmental Protection Agency dos Estados Unidos. Este artigo apresenta uma revisão sintética do atual conhecimento técnico-científico sobre dioxinas e furanos, relativo à incineração de resíduos sólidos urbanos, sendo fornecidos os conceitos básicos sobre esta família de compostos, suas fontes de emissão, os mecanismos de formação em incineradores, os processos de controle e sua ação no ambiente." "Outra teoria aceita para explicar a formação/emissão de parte das dioxinas em incineradores de resíduos sólidos é a que considera que as dioxinas já existentes nos resíduos a serem incinerados não são destruídas no processo de incineração, devido a sua relativa estabilidade, e são lançadas na forma como entraram no processo (BARTON,1988, apud TILLMAN et al, 1989)."

Fonte: http://api.ning.com/files/Fi8pGrKD*i6NuMYAy*SeHnQljGBbkChJEKiELviktY221cJlH9MCdfr26EtT1x5Vcb4LThHSDIZt0Fq1wk4j3ezyq7DKv3H4/DioxinaseFuranosIncinerao.pdf


Com a composição do lixo brasileiro em que mais de 50% é de matéria orgânica (cascas, frutas, verduras, legumes, restos de comida etc.) que devido à alta umidade, cerca de 80%, o sistema perderia eficiência.

"Do ponto de vista prático e econômico a incineração com aproveitamento de energia é tida como uma solução eficaz, porém há rejeição em parte do meio técnico porque nem sempre o sistema é absolutamente seguro em termos ambientais. Ou seja, a fumaça originada no processo, quando não tratada adequadamente, pode causar doenças.

Outra discussão esta relacionada com a composição do lixo brasileiro em que mais de 50% é de matéria orgânica (cascas, frutas, verduras, legumes, restos de comida etc.) que devido à alta umidade, cerca de 80%, o sistema perderia eficiência."

Fonte: https://cidadesdetodos.blogspot.com.br/2013/12/incineracao-de-lixo.html


As emissões aéreas são incontroláveis e as cinzas dos incineradores são classificadas como resíduos Classe I – Perigosos

"A reciclagem de materiais é o caminho da sustentabilidade, enquanto a incineração é a forma fácil de se livrar do lixo, mantendo um sistema produtivo insustentável e predador. Além disso, as emissões aéreas são incontroláveis e as cinzas dos incineradores são classificadas como resíduos Classe I – Perigosos, necessitando de tratamento e armazenagem em função da sua toxicidade"

Fonte: http://ulissesgirardi.com.br/2017/02/06/usinas-de-incineracao-do-lixo-urbano-domestico/


Lembrando que a Convenção-Quadro das Nações Unidas Sobre Mudança do Clima assinada em Nova York, em 9 de maio de 1992, compromissou o país na adoção de medidas de precaução para prever, evitar ou minimizar o aumento das concentrações atmosféricas de gases de efeito estufa originadas por atividades humanas, inclusive nos setores de administração de resíduos; que quando surgirem ameaças de danos sérios ou irreversíveis, a falta de plena certeza científica não deve ser usada como razão para postergar essas medidas.

"Lembrando que a Política Nacional de Resíduos Sólidos tem como objetivos a proteção da saúde pública e da qualidade ambiental; incentivo à indústria da reciclagem, tendo em vista fomentar o uso de matérias-primas e insumos derivados de materiais recicláveis e reciclados; integração das associações e cooperativas de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis nas ações que envolvam a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos; incentivo ao desenvolvimento de sistemas de gestão ambiental e empresarial voltados para a melhoria dos processos produtivos e ao reaproveitamento dos resíduos sólidos, incluídos a recuperação e o aproveitamento energético;

Lembrando que a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece que na gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, deve ser observada a seguinte ordem de prioridade: não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos."

Fonte: http://incineradornao.net/manifesto/


O processo de incineração libera gases e substâncias tóxicas que podem causar poluição atmosférica e gerar graves impactos ambientais

"• Para que a incineração seja feita com segurança e eficiência, é preciso investir tempo e recursos no treinamento de profissionais;

• O processo de incineração libera gases e substâncias tóxicas que podem causar poluição atmosférica e gerar graves impactos ambientais;

• Para evitar que grandes quantidades de substâncias tóxicas sejam liberadas no meio ambiente, o lixo deve passar por tratamento específico antes da incineração — o que demanda maior investimento;

• Os equipamentos utilizados na incineração do lixo sofrem muito desgaste devido aos produtos químicos utilizados e substâncias liberadas durante o trabalho. Por isso, é preciso contar com um planejamento de revisões preventivas e corretivas, o que exige um investimento considerável."

Fonte: http://www.fragmaq.com.br/blog/sao-vantagens-desvantagens-incineracao-lixo/


É um erro comum crer que as coisas simplesmente desaparecem quando queimadas. Na verdade, a matéria não pode ser destruída – ela apenas muda de forma, as vezes toma uma forma tão ou mais nociva que a forma anterior.  

"Quanto a incineração, a coisa não e tão simples quanto parece.

As substâncias tóxicas, liberadaspelos incineradores são formadas por três tipos de poluentes:
- os gazes toxicos,
- os metais pesados,
- substâncias químicas novas formadas durante o processo de incineração.

Mesmo com toda tecnologia existente, estes residuos são tão ou mais perigosos que os residuos originais.
- A utilização de filtros é eficaz pra conter o material particulado que é eliminado na atmosfera, contudo os gazes liberados continuam sendo os mesmo. Outra coisa...
- Os metais pesados, (chumbo, cádmio, arsênio, mercúrio e cromo) não são destruídos durante a incineração, e as vezes são liberados no ambiente em formas até mais concentradas e perigosas do que no lixo original.
- Outro aspecto da incineração é formação de produtos químicos durante o processode combustão, que são totalmente novos e altamente tóxicos (as dioxinas e os furanos). Estes compostos são formados pela recombinação de fragmentos químicos residuais presentes no lixo.
- Outro problema muitas vezes ignorado é a alta toxicidade das cinzas resultantes do processo de incineração. A destinaçao final destas cinzas deve ser feita um lugar adequado e seguro.
É um erro comum crer que as coisas simplesmente desaparecem quando queimadas. Na verdade, a matéria não pode ser destruída – ela apenas muda de forma, as vezes toma uma forma tão ou mais nociva que a forma anterior.
Na minha opinião, a solução para os problemas relacionados ao lixo ainda passa pela redução na quantidade de lixo produzino, pela reciclagem e pelo reaproveitamento.
"

Fonte: https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080117014221AAYTKwD

Read 645 times Last modified on Quarta, 31 Janeiro 2018 22:51
More in this category: Pedido de informação »

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.